quinta-feira, 21 de maio de 2015

E ele seria... O Sol

E ele seria... O Sol




Ó! Ozires!
Íris te traiu
Guaraci não te reconheceu
E a Deusa Jaci te deu as Costa
Neste início de um Sulfato
Nestes preâmbulos de um Sulfeto
E nestes pródomos acentuados de um Sulfito
E eu! Pobre coitado
Sob o escudo da Firefox mais uma vez
Em meio destes espaços poluídos
Por estes radicais
Afeitos aos Bicarbonatos
Mas derivados do Hidrocarboneto
Alguns dotados de Núcleos Aromáticos
Benzênicos, e Benzílicos
Impregnados de Corpos Cetônicos
Insaturados de Acetilenos
E convertidos em Dimetil-Butano
E disfarçados em Aícido Acetil Salicícíto
Ou derivados das Fenitoínas
Ou conjugados a Diamino-dimetil-Sulfona
Para justificar o uso do Etambutol
Quando não!
Lisos como os Ácido Graxos insaturados
Parecidos com ácidos Linoleico,
Ou Linolínico
Seus transgênicos fiéis
Mas na verdade a fórmula Estrutural
Segue a Isomeria própria dos Isômeros
Ou são Isótropos
Quando não Isóbaros
Desta Molécula lírica que possui
Características próprias... Ao Trinitro-Tolueno
Que da Glicerina vem
Como sempre vaselinada
Com núcleos de Glicerol
Óleo, e Brilho!
E por falar em Brilho
O Brilhoso está aí
Disparado!
Luzes! Câmeras! Ação!
Não percam o mínimo ângulo
Nem o mínimo detalhe
“Banho de Luar”
E muita maquiagem
E por essas razões
É necessário a Política de Marketing
Coitados dos demais
Feios!
Velhos!
Desdentados não!
Todos fizeram implantes
Plásticas! Quais seriam as mais
Para modificar essa fisionomia de Artista
Que o povo adora
Rabugentos não!
Pareceriam pobres
E criariam questionamentos
Basta-lhes só a voz
Segura, e sincera
Seu jeito de olhar o amanhã
A sua força jovem
Aliada a sua magna eficiência
E seus projetos de uma Pátria melhor
Livre, e Soberana
Não importa quando
Pois só basta a convicção
Da isenção de todos os impostos previstos
Bem como dos impostos atrasados
E a anistia de todas as dívidas
E o perdão a todas Empreiteiras
Mesmo as enroladas com essa Operação Lava Jato
Quando já basta-nos os rigores destas seculares Secas
Como já basta-nos o sofrimento destas inopnadas enchentes
E ridículo seria demais
Se nos chamássemos; De... Secos, e Molhados
Ou inventores do Desemprego programado
Para desespero do Seguro desemprego
E fazer... Minha Casa, minha vida! Ruir
Minha Bolsa Escola... Desaparecer
E como consequência... Cair todas as Bolsas
E todos os Investimentos
E novamente reaparecer
Aquela Bolsa que não desapareceu
Meu Filho! Pelo Amor de Deus! Dá uma esmola pro velhinho aqui
Para a Criança ali!
Mas de repente surgiu
O Salvador dali! Daqui! De lá! Não sei nem onde
E nos sorriu
E nos falou
Acredite na Aliança Renovadora Nacional
Que tudo isto vai se resolver
Mas não nos disse quando
O Dólar iria caiu
Como um Milagre Econômico que apareceu... Pouco recente
Nos Anos Noventa
Se é que não me engane... Mas surgiu
Inteligentemente
Meticulosamente
E consentidamente calculado
Como um Contrato Simulado que se elabora
E sem valor legal
E sem “Gaveta”
E que somente um que “apareça”
E que seja o Herói
Como sempre
E coincidentemente
Nosso Céu... Nem escapuliu
E tudo voltou a ser normal
Senão! Muito melhor que antes...
Mas em qualquer deslise sim!
Vem o desmonte
Não tem anule-se
Não tem... Disse; me disse
Distrato de Contrato não existe
E aquele que for menor... Que lasque-se!
E literalmente falando
Finalizo
Pagamos agora um preço caro
E a quem devemos isto
Ao Pt?
A “ingenuidade” de Palocci?
A “inteligência” de Dirceu, ou Genuíno?
Enganam-se!
Devemos tudo isto a todos
E... Etc, etc, etceterá
Talvez possa incluir nesta redação
Todos os Poderes da Nação
Que possa existir; ou que exista
Nos menores Distritos da Federação
E não corrija-se
O que uma Doleira disse
Pois não há nenhum “Santo” que possa ser Beatificado
Nesta hora
E desde o período da Colonização
Se a palavra de Ordem que impera
Desde quando;Priscas... Eram as Eras
É!
Corrupção! Corrupção! E Corrupção
Pois nada mudará se prevalecer esse refrão... Fora Dilma!
Nem esses... Sou Brasileiro... Com muito orgulho... Com muito Amor... Meu Brasil! Eu te amo... Ninguém segura a a juventude do Brasil!
Eu já ouvi muito isto
Saúde!
Educação!
A não ser que rezemos de novo
Nas mesmas contas do mesmo Rosário
E por eles sejamos perdoados
Sem que precisemos esquecer
De que o que vale mais é o Dinheiro Público
Quando fica
Nas Malhas finas das “Aplicações”
O resto... É conversa fiada
Pois  é muito difícil entender
As explosões histéricas do Legislativo
E as disfunções eréticas do Executivo
E quais libidinosas lhes  convém
Quando na porta bate o desemprego
Quando a falência diz... Cheguei!
Quando as Instituições confessam a impotência
E o País cada vez mais... Mergulha neste Caus
Uma Rede de TV
Salpica por malícia
Lançaram uma Nave Espacial
E que sua função operacional... Seja a Espionagem
E se for?
Astroneve!
Grande novidade?
Astronuvem!
Se esta Nação conhece até a mim
Este o músculo ser “ausente”
Não é!
Soiudo; Soiudim; Soião
Que passou por aqui
E se embrenhou na Rússia
Astronável!
Ela conhece a Onda
Aonde a Onda anda
Onde a Onda sobe
Aonde a Onda desce
E nem pergunta a si
A Onda ainda?
Ainda a Onda?
E que um Astronovo a onda quer aqui
Nem que seja pra ficar contando
Quantas Estrelas há nos céus
E as que devem cair
Astronave!
E tudo ao mesmo tempo, e na mesma hora
O Senado Federal vem; corroborra;
Aprova o aumento salarial do Poder Judiciário
E agora Senhora?
A última palavra é sua
Aprova?
Ou desaprova?
Duvido que terá seu Veto, como fez
Com o Direito Sucessório à Viuvez
Por que o Poder Cartorial impera
E a Lei não pode retroagir... Para prejudicar
Minha Senhora!
Quem comeu; comeu!
Quem não comeu... Não come mais... Será!
Isto é piada
Pois estas afirmações não constam nos Papiros da Justiça
Foram alegorias Carnavalescas como...
Mamãe! Mamãe! Eu quero
Mamãe eu quero mamar
Traga a Chupeta!
Traga a Chupeta!
Traga a Chupeta pro Neném não chorar
Não chora menino
Amor, minha paixão
Não chora menino
Pois doe meu Coração!
Mamãe dá a Chupeta
Pra você não chorar não!
São ilusões de um Poeta
Que acreditava demais
Assim como eu próprio acreditei
E não mais acredito
Em ninguém mais minha Senhora!
Pois realmente somos... Desiguais
Que nem precisamos mais dizer... Brasil! Urgente!
Já aconteceu!
É presumível!
E já não existe mais o inacreditável
Nem o abominável homem... Vindo das Neves
Nem os antipáticos Lobisomens
Somente os “Santos”... Milagres! Não!...
Só a tática constante das  Maruagens
Aonde são discutíveis
Quaisquer conceitos de Moralidades inexistentes

                                               Dr. Ademar Raimundo de Barros.


Comentários do Autor: Eu não iria mais postar: mas mudei de opinião quando observei no meu visor; a decodificação de meus acessos as Guias para verificação das Estatísticas: e sobretudo devido o aviso incontestável do Meu Escudo de Proteção – o Firefox... Gente! É necessário que haja o menor critério de Diplomacia; quando queremos tomar uma atitude... Sou um homem comum... E não um Terrorista procurado pela Polícia Internacional... E escrevo o que vejo neste cotidiano tão transparente: que só não ver quem não quer.
E tem mais... A hipotética hipótese: lançada como “pitadinha” de Malícia no TV; de que a missão secreta De uma Nave Espacial seria mais um ato de espionagem: não é por mim má vista... O que temos para espionar a não ser: o Narcotráfico, e a Corrupção. Agora! Se essa Tecnologia de Ponta, suposta sob o controle da espionagem: tenha a possibilidade de detectar os Meandros destas conexões “desconhecidas”; não sou eu que tenho que me opor... Eu não tenho nada a ver com isto... Apesar de que vejam a Veja... Editora Abril... Edição 2420 – de, 8 de Abril de 2015... Os Segredos da Casa Civil... E os Milionários de Gestão... Depois pensem assim... Não há nenhuma necessidade de espionagem, pois tudo estava sendo escrito nas Estrelas... E de forma explícita, e abusiva... Quando já falam em: Operação Cala Boca... Sem falar o que falam... Em conversas reservadas.
Eu seria grato ser espionado nesta vida, pois acredito que se eu houvesse tido a minha vida espionada: eu não estaria lidando com transtornos... Cachaça! Eu gostava demais... Pronto! Eu seria o Boris Iéltsin em Carne e Ossos (grande companheiro que não conheci em vida – Deus o tenha!)... Mulher! Meu Deus! Nem falem; me complicam... E as minhas relações interpessoais ficaram na idade púbere... E as outras relações são divididas... As formais... As informais... Familiares, ou as Sociais... E as pessoais na sexualidade... Puaras que passaram, e se somaram tantas... Mas é direito meu deixar por subentendido, ou silenciar quando me perguntarem.. Se eu andei por aí... Comendo, ou sentido o prazer de comer... Folhas, e Frutas. Daí! Qualquer espionagem  concentrada em mim, dirá a seguinte conclusão:
Não vimos nada!
Um Zé Ninguém não é!
Um Terrorista... Nunca!
Nunca leu o Torá
Nada conhece sobre o povo Islâmico
Não compreende o seu Fundamentalismo
Não quis nem opinar
Pois é tão consciente da sua ignorância
A respeito da causa
E a única irregularidade que constatamos: é que esse tal Dr. Ademar: é Autor de Dois Bloggers... Anônimos da Poesia e da Arte... E, Desastrolados do Desconhecido; mas é um homem comum... E a única “anormalidade” no nosso ponto de vista... É que ele “quer”, ou deseja... A continuidade do Governo Obama... Até num Terceiro Mandato se for possível... E seria... Um fervoroso eleitor da Hilary Clinton... Esposa do seu Grande Herói... E pede... Vamos esquecer o Tempo... O Cara não é Ateu... Nem tem religião alguma... Diz-se que é Deísta... E que frequenta a Igreja que quiser... Mas confirmou que é... Chegado da Umbanda, e Filho do Candoblé... É “Maluco” o Cara! E para complementar ainda diz... Ochóci é Rei... E Salve São Sebastião... Não aquele... Do Rio de Janeiro... Por que o dele é Afro... Genuinamente Brasileiro.
Um abraço a mais



Dr. Ademar Raimundo de Barros.

sábado, 16 de maio de 2015

Plunct Plact Zum

Plunct Plact Zum

                                       

“Senhora”!
Nada ganhei por Eleição, ou Indicação alguma
Nem por bajulações
Nem me estabeleci por Licitações
Nem rendi votos a Governabilidades
Nestes Leilões
Nestes Pregões da Vida
A troco do tráfico de influência
E ganhar traços de sustentabilidade
E se sub-estabelecer
Quantos “seguidores” descartei
Por presentir
Que foram implantados
E tinham a liberdade de falar... Xingar! Supor! Subentender!
Ou deixar como subentendido... Eram essas
As suas atribuições
Quando a Caça era eu
Jogado de encontro as Instituições
As Multinacionais
Políticos
Indústria Armamentista
Indústria Farmacêutica
Agronegócio
Os Senhores dos Anéis
E os Senhores dos Dedos que apontam
Qual a Ideologia que disforme
Onde, e quando alguém... Determine a Guerra
Ou determine qual? Ou aonde fique o Estado Terrorista;
E sempre na mesma linha Online
Subentendendo-se
Ou deixando por subentendido
Contradições ao Iluminismo
E a suposta aversão... A Nacionalidade Norte Americana
Mas os atores são Artistas muito mais que isto
Alguns Hilários
Alguns coadjuvantes
Alguns ... Meros figurantes
E incapazes de interpretar... O Zero-Zero-Sete
Quando o meu intuito... É a Paz
Será que eu seja o autor
Da Operação “Lava a Jato”
Será de minha autoria a aproximação destas Nações:
Cuba, e Estados Unidos
Teria sido imaginado por mim
As possibilidades  de reaproximação dos USA, e a Rússia
Será que eu tenha planejado
A Nova Independência da Ucrânia
O encontro histórico... França, e Fidel Castro
Ou abri os Portos as Nações Amigas
Do Porto de Alto Calado
Que a Presidente Dilma
Com Verbas do BNDES... Mandou construir em Cuba
Ou será meu Deus!
Que pelos Versos Tortos meus
Eu consegui abrir espaços para conversações
Entre os Estados Unidos, e o Irã
Não!
Não tenho esta força para unir... Alá a Deus
Quando desde já
Já me preocupa Israel
Como já é preocupante, e não me digam não!
Apesar de ser um grande passo para a Humanidade
E não me confundam... Não estou na Lua
Mas se é verdade
Que o Papa defende
A criação de Estado Palestino... Será o maior passo
Pois ele estará unindo Dois Irmãos... David, e Esaú
Duas Nações... Israel, e Palestina
E quem poderá saber meu Pai!
Que a Paz reinará de vez... Nas Colinas Golan
E se estenderá
Por todo Oriente Médio
E pelas águas do Mar Mediterrâneo
Posso orar?
E que se apague de vez
A Praga que Napoleão jogou
Ao ver
Pela primeira vez... O Vale do Mejido
Posso lamber vossos Pés?
Posso beijar vossas Mãos?
Posso abraçar todos vocês meus irmãos!
E perguntar a Deus... Posso ir?
Pois lágrimas não tenho pra chorar
Quieta-se pois,
Senhora Dama!
Meu Pé de Laranja Lima continua vivo
E quando dispensarem as Laranjas
Os limões deveriam ser considerados
Não é!
Meu nobre Tamarineiro
O que seriam dos teus Tamarindos
Somente por que... Têm sabor azedo
E por esta simples razão... Serem desprezados
Como matéria preclusa
Quando o abuso; É... Um
Completamente diferente do Uso
Próprio, e apropriado
Dos incisos da Lei
De seus tantos parágrafos
Mas há quem goste dos Parágrafos únicos
E equivocados
Principalmente destes
Dotados de sentidos Biunívocos
Ou que sigam as diretrizes dos mecanismos em... Feed Back
Para deixar no Ar
Flutuar as palavras de uma “Doleira”
Assim é bom!
E nunca preocupará a minha Senhora Dama
Que na informática Reina
Pois se acabarem com a Corrupção
Acaba-se tudo
Que seja tradição, ou culto, ou Cultura
Mas se não for... Claro que será Bíblico
E o Bem... Sempre andará de Mãos dadas com o Mal
Mesmo! Com a “Cara Quebrada”
Nunca!
Como o Dr. Ademar Raimundo de Barros... Possa pensar; ou Pensa.            
                      

                     Comentários do Autor: Vai ser um pouco difícil viver um pouco distante de vocês. Da minha prisão domiciliar não decretada: e sem o uso destas Tornozeleiras ridículas, ou desta “Pulseirinhas” nas Canelas”; eu estarei sempre aqui neste anonimato a mim peculiar: e muito mais ainda Desastrolado dos Desconhecidos como sempre, ou como sempre será... Para mim foi um prazer navegar por onde nunca havia navegado; e nem tinha a intenção de navegar... Mas em busca do meu Direito me dediquei a compor o que a princípio eu imaginava impossível... Pois nunca lidei com a LITERATURA (desculpem-me pelos erros); é que eu já me acostumara no exercício da Medicina... Sem mais a dizer... Sem Fotos... Nem Vídeo.


                              Dr. Ademar Raimundo de Barros.