terça-feira, 21 de outubro de 2014

Recordar é viver... Será verdade?

Recordar é viver... Será verdade?



Eu sou o Rei das Baladas
No Rio de Janeiro... E continua lindo!
Cidade onde que moro,
E gosto de curtir
Andarolando sim! Andarolando
Nas Bacantes Noites;
Imensuráveis que vêm... De Priscas Eras
Vividas nas minhas Noitadas Cariocas.
E só por causa disto,
Sou Campeão de faltas no “Emprego”
O que pouco me importa
Pois que se lixem aqueles que se incomodam
(Se) vira e mexe me encrenco nestas melas
E de Encrencas já perdi as contas
Mas quando alguém me vê:
Sô! Bichim!
Parece mais Fissura
Filmam-me bêbado em qualquer lugar
No Bar que encontrei
Até no Bar da Esquina do Catete
O que me faz pensar
Serei Boris Iéltsin, ou serei!
Réplica de Charlles Chapllin
Apesar de que... Acham-me muito parecido com Pinóquio
Quisera ser um deles
Mas não dá
Eles eram autênticos... “Eu não sou”
Sou máscaras de Caras

Só não valeu ser pego numa Blitz
Eu dirigia bêbado, e sem Carteira,
E “Noiado” demais
Conforme a Polícia disse,
E que fez constar nos Autos de Infração
Mas a Anamnese me salvou
Seria um eventual Mal De... Ausência
E se ocorreu por certo... Era Ausência sim! Era! “Ausência”

Bati na minha “namorada” não!
Acompanhante!
E a Moça caiu
Mas a pancada não foi tão forte assim,
Pois ela revidou,
Bateu em mim
E logo após cada um foi pra seu “lado”
Enquanto Paparazzis testemunhos
Gritavam quase em clamor por desaforo:
Maria da Penha nele sim!
Isto é ingnomínia
Quando nem pensaram num Distúrbio Bipolar
Próprio das Personalidades
E eu tentava ouvir, mas não ouvia:
Gritos de Liberdade
E eu queria bater... Mas impediam
E eu tentava entender... Não entendia
Nem sabia o que estava fazendo
Naquele Hotel Fazendo
E alterado fiquei
Por que alguém gritou... Covarde!
Quando na realidade “eu não sou”.

Por que na “Lucidez” me embriago
Viro o “Zezeu”! Baixo os “Exus”, e “Santos”
E consigo desviar... R$ Bilhões do Estado
E só por isto fui denunciado
Mas o Tribunal nem tremulou
Nem irá fazer tremer sua Bandeira
Pois meu Advogado não é;
Um João José qualquer
Também nenhum!
Joaquim José da Silva Xavier
Por que só devo contratar... Só “Pau Lasqueira”
E não!
Cambaios ou Cambembes
Nem Zambetas, nem Zambaios;
E nem... Quem cambaleia com Pernetas,
Pois gosto de Cambalachos
E adoro quem for Cambalacheiro,
Pois! O que poderá fazer por mim
Aquele que seja “todo certo”
Retilíneo! Retilínea! Um Ser correto
Como essa “maioria”... Pensa
Mas as minorias pensam mais,
Pois são pessoas tão “tortas”... Iguaizinhas a mim
E iguaizinhas as minhas
Manhas que sustento
Pois não sou Marcola Não!
Nem sou Jorgina, e não sou Lalau,
Tão pouco seja Fernandinho-Beira-Mar...
Crias de Escolas diferentes
E como não sou Mané!
Posso fazer então... Qualquer escolha
Pela Isca
Pelo Peixe que foi fisgado
Pelo espeto do Gato que não montei
Para roubar qual Folha?
Mas lembra-se “meu caro amigo”:
Eu navegava sim... Na Proa de minha Escuna
Não na peça que não posso bater
Na Quilha!
Carena! Ou Karina como queira
Fruto de um Martelo que bati
Em um “leilão aberto”
Nos trâmites que decorreram...

De Delações por certo... Censuradas.

                                 Dr. Ademar Raimundo de Barros

Comentário do Autor: Não divulgarei o que foi captado de um Facebook, mas será necessário a Candidata Dilma, caso venha se sentir-se pouco a vontade no último debate: que puxe para discussão: Recordar é viver (Site – www.limpinhoecheiroso.com), bem como apresentar a sua Luta pelo Direito de Igualdade da Mulher; e esse negócio de não denunciar a postura deselegante de quem seja lá quem for: que por aumento de voz para intimidar: que por Dedos em ríspide ou gestos grosseiros, ou palavras agressivas: inclusas nos seus pronunciamentos; seja coerentemente advertido para conhecimento público; e sua assessoria deve estar instruída (independente do que a imprensa possa argumentar) para seu Direito de Resposta, ou de interferência aos argumentos impróprios proferidos pelo Candidato Opositor, pois tenho observado muito bem... Querem ganhar no Grito.
     Mas vamos ouvir na voz de Chico Buarque de Holanda... Cambaio, pois com essa cambalaia convivi: quando a minha plasticidade permitia-me... Devaneios... Coisas de um Homem comum...




                                       Dr. Ademar Raimundo de Barros.

domingo, 19 de outubro de 2014

Por favor... Mais respeito ao Lula.

Por favor... Mais respeito ao Lula.

Mas que vergonha para o PSDB; coisa de Porcos, que alguém venha divulgar, que caso o Lula venha passar mal, seja armação Política; daí a minha crítica aos Netos dos convives da Revolução de 1964 que sejam mais discretos, menos incoerentes, pois se o Lula realmente passar mal; isto já está previsto nos anais da Cancerologia, e quem poderá olvidar? Isto é baixaria Política, de quem não tem o que fazer; quando fazemos de contas, que o que aconteceu com Eduardo Campos: Candidato pelo PSB, nada mais foi do que um acidente fatal, mesmo que a ausência de Caixas Pretas, ou Vermelhas; nada consta... Mesmo que o Avião que explodiu: não tenha procedência; ninguém saiba das causas, nem das conveniências que digam respeito a quem: mas o certo é que o homem morreu, e ninguém supôs que fosse armação... E pergunto-vos?
Será alguma armação o que possa vir a acontecer com o Lula; o único pobre desta Oligarquia Pernambucana; aonde quem manda mais é donos de Usinas de Açúcar e Álcool, que disputam o Poder com os derivados do Petróleo; e o resto é marca “registrada” das sobras dos Cambitos: que poucos ainda vivem por aí, a curtir a Velhice, a Solidão, A Miséria, e a Fome, pois foram substituídos pelas Máquinas, e pela Tecnologia moderna... Mas pelo amor de Deus! Tomem vergonha! E pelo menos respeitem um homem que foi duas vezes seguida; eleito pela livre e espontânea vontade do povo... O Presidente de nossa Pátria.
Vão caçar o que fazer: e que pelo menos, procurem Chifres em Cabeças de Jumentos, mas já é demais... Fértil é o pensamento, e o absurdo é a falta de respeito... Pensem mais.
E eu nem queria postar... Mas a indignação tomou-me de surpresa.
E pra falar em vocês, e por falar a verdade; qual o Estado mais beneficiado pelo governo Dilma no Nordeste? Aonde encontraremos o protótipo de conclusão da Refinaria de Petróleo de Abreu E Lima? Aonde encontraremos a implantação de uma montadora da FIAT? E é desta forma que é agradecida a Política dos Caciques da Cana-de-açúcar: que impera naquela região desde Idos das Capitanias Hereditárias, esperar o quê? Quando em nenhum Pleito Eleitoral, Luiz Lula da Silva, teve a unanimidade dos votos de Pernambuco, que me parece querer uma revanche da Revolução de 1930, aonde a Bandeira do “Líder” era João Pessoa, e que por tantas razões que a história esconde; sobrou para a Família Dantas, lá dos confins dos Sertões Pernambucanos, mais especificamente nas Regiões de Juazeiro/Petrolina; e para coincidência maior juntaram-se a Paraíba: O Rio Grande do Sul, e as Minas Gerais (como eram chamados), guerreiros aguerridos na alusão de Fraude Eleitoral; quando os meus sensores dizem... Que a causa do Crime sempre vagou na hipótese das improbabilidades: quando vocês do PSDB, no momento que próprios alencam a probabilidade do Lula simular uma piora Clínica como medida Eleitoreira: pensem em José de Alencar (Vice-Presidente! Em dois Mandatos de Lula), um verdadeiro exemplo de Solidariedade e Homem; Rico! Mas que respeitava a Pobreza, e que também lutou contra essa Doença que tantos lutaram, ou que ainda lutam; mas que sempre serão diferenciados na diferença de evolução de cada caso.
E deveremos levar em consideração: que o Lula e tão humano quanto todos nós; mas totalmente deferente desses “Animais Racionais” das oportunidades: que não tem respeito nem por uma Hipotenção de uma Mulher: que não tem conhecimentos para admitir os Ciclos Fisiológicos do Organismo Feminino; ou que uma MULHER seja susceptível a reações Autossômicas nas liberações de substâncias Simpaticomiméticas, ou Para-Simpaticomiméticas nos Transcursos de Ciclos Anovulatórios, nas Disfunções induzidas pelas Displasias comuns Mamárias, e nos acessos de TPMs (Tensões Pré- prós-Menstruais), que nenhum Homem tem, ou possa ter; E... Desculpem-me!
Vocês extrapolaram a sensatez
Sem mais
E que se manifeste o pensamento das Mulheres deste País
E o dos homens que ainda possam compreender
Que discriminar é demais
Não só a Doença Grave de um só!
Como tirar vantagens descabíveis
De uma indisposição física
Nem das particularidades da Fisiologia ímpar
De uma Mulher

                                       Dr. Ademar Raimundo de Barros.

Indignação

Indignação


     Eles não foram feitos
     Para um
     Para dois, ou três, ou quatro,
     Eles foram feitos para todos
     Nasceram em “Poesias vivas”
     Mais foram divididos pelo meio
     Entre “Anônimos”, e Desastrolados.
     Uns! Meros desconhecidos
     Outros! Discutidos demais
     Que para se mantiverem vivos
     Fizeram o Firefox como escudo
     E outros:
     Como “Paramentos” ou “Aparatos”,
     De sustentação
     Entre querelâncias e litígios
     Daqueles que ainda possam opinar
     E defender suas opiniões
     No contexto de um Processo Democrático
     E poder singrar
     Por estes Mares, e estes Oceanos:
     Que teimam transformá-los em anencefálicos;
    O que seja banal
    Ou se tornou comum
     Imperativo humano... A procrastinação dos resolutos
     Esses apócrifos atípicos
     Súditos de um Império, e discípulos de fictícia Liberdade;
     Ou Vassalos das Côrtes
     E Apóstolos de virtudes discutíveis
     Aonde... Mentiras e Verdades se confundem
     Nesta luta tenaz
     Onde a coerência inexiste
     E a subserviência fala mais... E diz:
     Que por imposição a Lei impõe... Silêncio
     A “Crença” supersticiosa,
     De quem possa aludir perseguição
     De quem possa dizer que o Direito... Iluda
     Ou que
     Seja atópica... A implantação do medo
     Mesmo em conjuração
     E que Pressão Psicológica nem... Conjectura-se
     Nem inserida está... Em perspectivas
     Aonde as relações de causa e efeito se encontrarão;
     “Mas” continuarão adormecidas nas expressões:
Que tudo seja realmente relativo.
Que supervalorizem sim! As aparências.
E que destruam as provas.
E que anulem as causas.
E que a palavra seja sempre... A Esperança
Que sempre dirá
Que-Amanhã-Eu-Vou

                                  Dr. Ademar Raimundo de Barros.

Comentários do Autor: Eu tenho convicções; naquilo que faço naquilo que penso, e naquilo que defendo. E hoje eu posso dizer; que muitos daqueles que me perseguiram como Funcionário Público; estão por aí, respondendo Processos na Justiça e que não necessito citá-los, pois foram citados na Operação Termópilas, e se é que não sejam citados na Operação Lava a Jato: o que não será nenhuma novidade para mim.
Mas o motivo maior desta minha “Indignação” está patentiada na inequívoca colocação das minhas críticas, e na sustentação da maioria de minhas Postagens, e das minhas posições assumidas; daí! A “Baixa Voltagem” que me faz sorrir, e daí a minha contestação na observação da exclusão do + 1 que Estatisticamente precedia-se a: O Tigrão diz... Amanco! Amanco! ; Essas Paródias; Conselhos para um “Anônimo”; Estranha “Eucaristia” (mesmo com a aplicação dos: Entre Aspas); Das Delações Premiadas; Êstes “Aplicativos”; Satisfaction (Será pelo uso do Inglês?); Meu Sogro, Paulo Bezerra II (Será pela cobrança do compromisso, ou pela mistura de Calote e Escravidão), pois quanto mais observo essas ingerências, mais sedimento a concepção da existência de Sistemas que representam filtros de censuras refinadas, pois não poupei nas minhas Críticas: Conselhos Regionais, e Conselho Federal de Medicina na defesa de meus interesses lícitos: como não poupei ‘Elogios” a Políticas e Políticos, como não fugi dos intocáveis do STJ quando a Crítica teria que ser feita por discordar do Corporativismo das Instâncias, pois se Salomão fosse vivo, e estivesse de posse do Processo que me incrimina em Acúmulo de Encargos; ele desaforaria em retorno a Fonte Original, que por sua vez devolveria o Processo ao Comando da Polícia Militar de Rondônia, que possui Regulamentação para estas situações, e não será preciso até que eu venha apresentar o RDE ao quais as Polícias Militares estão subordinadas numa Cláusula que diz... “É inerente aos Comandos Militares, encaminharem para a Reserva Remunerada; ou não, os Policiais Militares que cometerem Acúmulo de Encargo”, quando nem isto aconteceu: por que houve aquiescência da própria Corporação no Edital de Convocação para Concurso; e todos sabem que esta não Remuneração não é considerada e para contornar a controvérsia criou-se uma alternativa de contemporização: para aqueles com pouco tempo de Serviço; a Reforma Proporcional ao tempo de trabalho... Estou correto? Senhores Militares deste País... Estou correto? Excelentíssimo Senhor Ministro da Justiça... Estarei correto? Excelentíssimo Senhor Joaquim Barbosa, Se... Vossa Senhoria (que eu queria como Presidente desta República) vir ocupar a Cargo de Ministro da Justiça no próximo Mandato Presidencial.
Sem mais, agradeço o Aval a minha “Indignação” ao som...



                                       Dr. Ademar Raimundo de Barros.


sábado, 18 de outubro de 2014

O quê dizer! (reedição modificada)


 O quê dizer! (reedição modificada)


Mas como os Tempos mudaram
E considerem-se as desconsiderações
Que sempre deverão existir
Bem como os “respingos” que delas venham
Em decorrência do que possa acontecer
Nestes impasses,
Gerados por Políticos e Políticas
E a Nação fica vulnerável
Mas as Urnas falaram mais
Nesta “Comunhão” de Nobres e Pobreza
Onde Promessas fluem
Por influência
Como avalanches... “Falem mais”
E logo após
Pouco depois;
Vem à descrença, e vem... A mesma Reza
E a “Litania” se indispõe
E se dispersa
Ou incompletamente se desfaz
Pois poucos deverão mamar... As mesmas Tetas
Mas observem bem
Aonde foi se meter a Argentina...
No “Ninho” das Aves que voam alto demais
Nos “Picos” que distam demais... E tão longe das Nuvens
Nos “Raios” que me partam! Paradises!
Nos confins que podemos chamá-los... Ninhos de Abutres
Onde as Torres de Controles não podem autorizar:
Papa Tango!
Juliete! Alfa! Romeu!
Pista livre! Autorizado decolar! Boa sorte!
Não nestes disfarces de “Modelos”
Que faz lembrar muita coisa... Passadina
(Se) a moda agora é Rock
E o Tango
É Distrato de Contrato por si mesmo
Andou de “Saltos Altos” muito tempo
Agora usa Chinelos
E quer dançar Xaxado por cima de Gelo
Em ritmo de Martelo agalopado
E longe os espertos cobram caro... Pobre Peso!
Mas não chores por nós Argentina
Por que já choramos por vocês
Que por... Amanco! Amanco!
Essas conexões modernas do “Momento”
E que por essas Modificações já saturadas
No Carnaval que vem
Iremos ouvir uníssonos na Avenida
Um Samba Enrêdo que diz;
Sapato de pobre É... Tamanco! É Tamanco! É Tamanco
E o resto do enredo é complemento
Dos Membros desta maioria tão “Feliz”.

                               Dr. Ademar Raimundo de Barros.


Comentários do Autor: Somente para bons entendedores: Quem não tem Cachorro, caça com um Gato, não é! E quando a Montanha não vem a Maomé; Maomé decide ir a Montanha, por quê? Porque quem não procura, não acha: e quem for capaz de segurar com solidez qualquer mentira, ela! Mesmo sendo mentira substituirá a verdade.
É como se existisse um mistério (digamos), um tapia; que por mera ilusão eu pudesse acreditar na performance das Metáforas das Flores, da Criação do Mundo em Cordel, da Persistência da Memória, e de outras postagens mais antigas: e que estas viessem substituir as Postagens do Presente: quando deste eu me alimento, e que mesmo em “Baixa Voltagem” ele se apresenta.
Dizer o quê? Se a realidade do hoje que vivenciamos exija de cada um de nós: o pensamento Político, e a imaginação crítica e pertinaz, perante o Ilusionismo do momento; e o que é que vou fazer com as Metáforas das Flores, e com Outras Metáforas mais impertinentes diante deste Mundo e em Cordel?
A montagem Política clama por modificações, e as modificações precisam ser feitas, porém não é tão fácil assim, pois o instinto da Corrupção tem suas Raízes profundas, e que se enraizaram nesta Terra desde a implantação das Capitanias Hereditárias (o próprio nome diz, de Pai para Filhos), dos Tempos de Terra de Santa Cruz, e dos Idos das Terras de Vera Cruz; que até por ironia do destino se transformou Brasil! “Púrpura ou Brasas como queiram: a Cor Purpúrea própria a Nobreza, e os Pés rachados “próprios” às Orelhas Secas da Pobreza, e fogo”! Pega! Mata! E Some!
Depois a coisa melhorou graças a Napoleão: e o Brasil pela primeira e única vez, tornou-se potência Mundial, deixou de ser Brasil, e passou a ser: Reino Unido a Portugal e Algavares, e abriu seus Portos, e Cofres, e Côrte; a todas as Nações do Mundo, mas corrupções já existiam desde Eras remotas. E veio o dia do fico que ficou, e veio o Grito do Ypiranga que “lascou”... Voltou a ser Brasil; livre! Com essa independência consentida... Filho! Se essa Nação não for para ti, que haverás de me respeitar: que não seja para nenhum destes aventureiros... As palavras proferidas pelo Pai há tantos anos antes.
Depois veio a Proclamação da República consentida: coitada da Princesa Isabel, pois havia negociado a Abolição da Escravatura, mas se comprometera na indenização de toda Bancada Ruralista da Época, por cada Escravo que fosse libertado, porém não cumpriu, e cometeu um Calote no Escravo e Agro Negócio que se ofendeu... A Senhora ao assinar esse tratado: concede a abolição da Escravatura, e ganha popularidade, mas ao mesmo tempo tome o conhecimento de que está perdendo um Império, e isto aconteceu; e acontecerá com qualquer um que for a favor de Negros, e de Pobres neste País; e o que badalam tanto por aí, nestes Oceanos de Mentiras... A Pobreza não vê; e disto os Paladinos se aproveitam, e mentem, e mentem tanto: que se transfiguram como fisionomias de Pinóquios: que por imaginação seu criador citou... Crescem-lhes as Ventas! Hipertrofiam-lhes até! Suas Narinas, que por hipertofiadas cheiram mais que os Donos das Mentiras... E dizer o quê! Se as modificações já foram feitas, mas um Delator resolveu falar conforme o prometido. E o tiro deverá sair pela Culatra; na hora exata, na hora que menos se espera, quando a delação intempestivamente aponta os fatos escondidos na Operação “Lava a Jato”, que abrirá espaço para a “Operação Termópila”, e independente do desinteresse da Mídia e da Justiça, pois outro “Anônimo” pronunciou-se bem assim em seu aplicativo Facebook...
Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato investigado pelo desvio de R$ 4,3 bilhões da área da saúde em seu estado. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato que construiu cinco aeroportos com dinheiro público no entorno de suas fazendas. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato que contratou 98 mil servidores públicos sem concurso e de maneira ilegal. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato que baixou o piso salarial de professores e médicos durante sua administração. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato que dobrou a dívida de seu estado. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato que, como senador, apresentou menos projetos que o Tiririca. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato que torrou 600 mil reais do Senado em passagens de avião para o Rio de Janeiro e não para seu estado natal. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato que teve seu nome envolvido em um escândalo envolvendo um helicóptero e meia tonelada de cocaína. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato que barrou 70 CPIs. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato que tentou censurar até o Google. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato cujo partido quebrou o país três vezes, vendeu nossas estatais a preço de banana e, em São Paulo, está atolado num escândalo de cartel do metrô e ingerência da Sabesp. Para tirar esse PT corrupto do poder, vou votar num candidato cuja única proposta memorável é preservar o Bolsa Família e que pretende colocar como ministro um caboclo que acha o salário mínimo "muito alto".
Pois é... Pensando bem Prefiro votar na Dilma 13.
E agora! O quê dizer? Que as modificações serão precisas! Não! Não vivo de Ilusões de palavras comedidas, nem da Oratória mentirosa, nem da fisionomia dos sorrisos, nem de quem promete demais; e “secretamente” declaro meu voto... VOTO NA DILMA.
E na dependência do resultado do Pleito poderemos cantar convictos... 



                                             Dr. Ademar Raimundo de Barros.